As varizes, além de serem um problema estético, são veias que se tornam doentes, dificultam a circulação do sangue e se não forem tratadas podem vir a provocar algumas complicações. Hoje a medicina oferece várias soluções para controlar as varizes, sendo o laser a alternativa mais moderna e mais satisfatória para o paciente. Este tipo de tratamento é sugerido para o tratamento das microvarizes (pequenos vasos dilatados, tortuosos, situados abaixo da pele na gordura dos membros inferiores) e das tronculares (varizes grossas, saltadas e bem visíveis na pele).

images (2)

Mas como funciona este procedimento?

Os aparelhos a laser produzem feixes de raios que emitem comprimentos de onda com certas características, que atravessam a pele sem a danificar e atingem a hemoglobina dos vasos sanguíneos. Por sua vez, a hemoglobina aumenta a temperatura do sangue e o vaso acaba por ser eliminado pelo calor. A maioria dos lasers têm a ponta fria, o que provoca a diminuição da temperatura da pele e consequentemente a diminuição da dor.
Este procedimento provoca uma ligeira dor, tolerável pelos pacientes logo não é necessário a aplicação de anestesia. É também costume após o tratamento o paciente sentir alguma ardência leve por algumas horas.

A grande vantagem deste tratamento é o tempo de recuperação no pós operatório, que é muito menor que na cirurgia convencional. Este tratamento é bastante simples e pouco agressivo, sendo realizado sem a necessidade de anestesia, podendo o paciente retornar às suas atividades no mesmo dia.

Os resultados são bastante eficazes, contudo com o tempo podem surgir novos vasos que podem ser eliminados através de um tratamento de manutenção. De forma a evitar o aparecimento de outros vasos deverá ter alguns cuidados com a pele, praticar atividades físicas, ter cuidado com a exposição solar, não ficar muito tempo em pé, usar meias de descanso e ao deitar elevar as pernas acima do nível do coração.