Em primeiro lugar é preciso que você se conscientize de que roupas íntimas não são como roupas comuns, e por isso uma série de critérios devem ser levados em consideração tanto na hora de guardar, na hora de usar e também na hora de lavar! Você já deve estar careca de saber que calcinhas não devem ser compartilhadas, mas essa exigência se estende também para os sutiãs e para os biquínis. Nada que seja considerado roupa íntima deve ser usado por mais de uma pessoa e existe um tempo útil para toda peça, ou seja, assim como as escovas de dentes, você precisa trocar de roupas íntimas! O recomendado é que você faça isso a cada seis meses! E isso porque as lavagens não são capazes de retirar todos os resíduos das roupas, e o acúmulo deles pode significar um grande risco de infecção!

– Como guardar: As roupas íntimas devem ser guardadas em gaveta separada, longe das roupas comuns, longe das meias, e até mesmo longe dos biquínis. Calcinhas e sutiãs devem ser guardados sozinhos, em uma gaveta, e nenhum tipo de cheirinho ou perfumador de gaveta deve ser usado! Isso porque ele podem causar irritações.

– Como usar: As roupas íntimas devem ser usadas apenas uma vez, jamais devem ser repetidas sem a devida lavagem, inclusive os sutiãs! A região dos seios transpira muito durante o dia, e por isso os sutiãs devem ser higienizados com a mesma frequência que as calcinhas! No dia a dia é importante que você use peças mais arejadas confeccionadas com algodão, deixe as peças mais elaboradas com rendas e nylon para ocasiões especiais, onde você não pretende ficar muito tempo com elas. Não use roupa íntima para dormir.

– Como Lavar: Eles devem ser lavados separadamente, inclusive das roupas íntimas masculinas! Deve se usar sabão neutro, e dispensar o uso de amaciantes e alvejantes! Elas devem ser secas em lugares fechados, longe de poeira, e depois de secas devem ser passadas à ferro, nem que seja apenas o fundo.